Bem-vindo, 2017!

Por: Marcos "Marcuccio" Caiafa em 16 jan 2017
Um time com um apelido tão peculiar, síntese para aqueles que amam o futebol alegre

Um time com um apelido tão peculiar, síntese para aqueles que amam o futebol alegre, debochado, aprontador, esse nosso Moleque Travesso. Quase centenário, e de alma juvenil. Não se deslumbrou em deixar a casa mais 'moderninha' nem essas outras coisas que a gente vê por aí. Sempre ordeiro, nunca tentou 'virar a mesa' ou pediu pra 'puxarem o tapetão', para derrubar algum colega ou obter algum benefício. Esse é o nosso Juventus.

Juventus. Palavra que no latim significa juventude, criada numa terra lá do outro lado do mar, em forma de bota, eternamente prestes a fazer 'embaixadinha' com a Sicília... De lá veio nosso jeito de falar. Com a língua e com as mãos. Nossa teimosia, nossa emotividade. Nossa vibração. E é justamente a juventude grená que está nos dando orgulho e alegrias.

Sim, estou feliz com a molecada na Copa São Paulo de Futebol Júnior. Estou feliz também por 2016 ter finalmente acabado. Exceto aquele gol de Adriano Paulista, redentor de um incômodo tabu, acho que não sentiremos muitas saudades de 2016 não. E eis que o novo ano começa com vitórias e um uniforme de encher os olhos.
A nossa casa, sempre cheia, cheíssima, apesar do horário e dos dias úteis. Sempre encaramos a Copinha com o devido respeito. Nossa tradição em revelar talentos nos rendeu uma conquista, em 1985, três honrosos vices. E vários títulos estaduais das divisões de base.

Escrevo ainda sob aquele efeito (maravilhoso) de pós-vitória. Há poucas horas batemos o Avaí e nos classificamos para as quartas de final na Copinha. E há quase uma semana vencemos o Fluminense num jogo disputado, vibrante. De virada. Meninos que se fizeram maduros em não se abater no prematuro gol adversário. Meninos que souberam ser disciplinados e mantiveram em campo, o posicionamento e as táticas passadas. Meninos que foram meninos ao final do jogo...
E o que é essa torcida? Apaixonada. Apaixonante. Sob Sol escaldante, sob chuva torrencial...

Não devemos 'exigir' que esta promissora equipe se sagre campeã. Temos na verdade é o dever de apoiá-la, independente do resultado final. Em campo, para mim, já provaram seu consistente potencial. Já são campeões. Inúmeros times com estrutura muito superior ficaram pelo caminho. Esses nossos meninos superaram não só seus oponentes, mas também nossas dificuldades.

Muitos conhecem minha forma bem-humorada de encarar o dia a dia (desde que não tenha de levantar antes das 6 da matina ou enfrentar o trânsito mal-educado do rush), mas é sério:
Como procedimentos de rotina, o cardiologista do check-up anual me pediu alguns exames. Preciso mesmo fazer? Depois do que passamos contra Portuguesa, Figueirense, Osasco, Fluminense...?

Bom, tem a A2 depois, né? Melhor me cuidar. Uahahahahahá!!!

PS: Boa sorte, Moleques Travessos! Façam o seu melhor!

Foto Autor
Marcos "Marcuccio" Caiafa
Paulistano, juventino, exilado em Curitiba. Escreve para o site Canelada.com.br e a página Casa Nostra, no Facebook

Atenção: Este texto representa a ideia do autor e não necessariamente a opinião do juve.com.br ou da torcida juventina. Utilize o espaço de comentários abaixo para debater de forma saudável os assuntos com o autor e com os outros leitores. Comentários que o juve.com.br identificar como inadequados serão removidos sem aviso prévio.

Compartilhe este artigo com seus amigos:

Comentários